Acusado de homicídio consumado e tentativa de homicídio em 2008, em Dianópolis, Bispo Orlando Ferreira dos Santos foi condenado nessa segunda-feira, 25, a 19 anos e 6 meses de prisão. O réu foi levado ao Tribunal do Júri após a anulação do primeiro julgamento a pedido do Ministério Público Estadual (MPE), que não concordou com a tese de legítima defesa.
 
Conforme o MPE, de acordo com o inquérito policial, os crimes teriam ocorrido após desavenças entre Bispo e sua companheira. Genesi Santana dos Santos, irmão da companheira de Bispo, quando soube das agressões, entrou em defesa da irmã e se desentendeu com o acusado.
 
Após a discussão, Genesi teria se deslocado para a casa de sua tia, Carmelita Carvalho de Jesus, e lá foi procurado pelo acusado, que portava uma arma de fogo. Na tentativa de evitar os disparos contra o sobrinho, Carmelita foi alvejada por dois tiros desferidos pelo réu e faleceu imediatamente. Em seguida, o acusado tentou contra a vida de Genesi, que, apesar de atingido, conseguiu sobreviver.