Todo ano é a mesma coisa: os dianopolinos que moram fora e turistas querem saber as condições das estradas que levam a Dianópolis. O DnoTO fez um levantamento da condições das estradas partindo de Brasília, Palmas e Goiânia, três cidades de onde sai muita gente para pular o carnaval.
 
Brasília – Dianópolis
 
1) A velha “estrada por dentro”, passando por Campos Belos, já há alguns anos deixou de ser opção, por conta de seu péssimo estado. Há um costumeiro trecho esburacado nas proximidades de São João da Aliança e a situação se agrava após Monte Alegre-GO. De Taguatinga pra Dianópolis são 110 km de muito buraco. Trechos péssimos, em que o motorista tem que parar o carro e escolher onde está menos pior.
 
2) A estrada pela Bahia é a melhor pedida para quem sairá da capital federal. Com trecho duplicado até Formosa, a rodovia está em ótimas condições, sem nenhum buraco até Luís Eduardo Magalhães-BA (LEM). Atenção: após sair de L.E.M., seguindo pra Dianópolis, tem um trecho péssimo, com cerca de 8 a 10 km, onde não se anda a mais de 40 km. Deste trevo, segue-se até “as placas” - cerca de 70 km de estrada em boa condição (divisa BA/TO). Dali para frente são 71 km de um trecho sofrível. Em vários locais é preciso parar o carro, engatar primeira e passar devagar nas imensas “panelas”. Até Dianópolis, a estrada está assim. Apesar de tudo, é melhor opção que ir por Campos Belos. 
 
Palmas – Dianópolis
 
Não há escolha. Temos basicamente uma estrada e segundo relato do dianopolino Leo Póvoa, que mora em Palmas e passou por lá esta semana, a estrada está em boas condições, pra quem sai da capital tocantinense, até Almas. "Um buraco ou outro, mas nada que tenha que reduzir tanto a velocidade do carro", acrescentou. De Almas até Dianópolis é um caos. "Tem lugar que tem que parar o carro. 
 
"De Palmas para Dianópolis, quem está chegando em Porto Alegre, cuidado: tem um trecho que mais parece estrada de chão do que asfalto", disse.
 
Goiânia – Dianópolis
 
Quem está na capital goiana tem mais opções. 
 
1) Há a opção por Brasília; e dali em diante segue a recomendação acima: ir pela Bahia. 
 
2) A outra possibilidade é a ida pela BR 153. Nela, há algumas opções. Recomenda-se sair da BR 153 em Jaraguá, passando por Goianésia e retornando à BR 153 já nas proximidades de Uruaçu. O trecho está em perfeito estado e tem muito menos trânsito (caminhões, principalmente) que na BR. Dali segue até Santa Tereza de Goiás, passando por Formoso e indo até Montividiu do Norte-GO (última cidade goiana antes da divisa GO/TO). Atenção: logo após Formoso, há um trevo para entrar para Trombas. Deste trevo até Trombas são 20 km, que está cheio de buracos. Recomenda-se andar devagar. 
 
De Montividiu do Norte até Natividade há duas opções: passar por Paranã ou por São Valério. 
 
2.1) Ir por Paranã é a melhor opção. A estrada é boa, tendo apenas um pequeno pedaço, com cerca de 7 km, de estrada de chão. Apesar de ser estrada de chão, trata-se de uma rodovia em bom estado de conservação (mesmo com as chuvas); esta rota é mais viável, pois praticamente não tem movimento e o asfalto é novinho. 
 
2.2) A outra opção de Montividiu do Norte para Dianópolis é passando por Jaú-São Valério-Natividade. Depois da ponte do Rio Tocantins já começam os buracos. A rodovia está péssima até Natividade.  
 
De todas as opções para quem está em Goiânia, a melhor ainda é a ida pela BR 153, passando por Paranã (apesar do trecho de chão).