A Associação dos Produtores Irrigantes do Projeto Manoel Alves vai realizar amanhã um protesto no trevo que liga Porto Alegre do Tocantins a Dianópolis, na região Sudeste do Estado. O objetivo é cobrar uma ação efetiva do governo estadual no sentido de liberar crédito para os fruticultores instalados no projeto.

“A fruticultura exige aplicação de alta tecnologia e isso demanda recursos. Ocorre que não temos documentação e com isso não podemos dar garantia aos bancos ao pleitear financiamento”, explica o presidente da associação, Miguel Vicente Rosa Júnior. Ele cobra do governo estadual a liberação de crédito para os produtores. “Investiram R$ 250 milhões no Projeto de Irrigação Manoel Alves, mas abandonaram o agricultor à própria sorte”, critica. (Maisa Lima)

Fonte: Jornal do Tocantins