Joaquim Gonçalves Cruz, 42, é lavrador do município de Lavandeira – TO. Em 2009 ele descobriu ter colelitíase, mais conhecido como pedra na vesícula. Depois de um longo tratamento, o lavrador passou por uma cirurgia, nesta semana, no Hospital Regional de Dianópolis. O senhor Joaquim foi um dois 590 pacientes que passaram por cirurgias eletivas na unidade hospitalar de fevereiro a agosto deste ano, um aumento de 47% em relação ao mesmo período do ano passado.
 
De acordo com o Diretor, um dos pontos que contribuíram para diminuição da demana reprimida em relação às cirurgias eletivas foi a presença constante de profissionais de saúde na região. “Hoje contamos com um cirurgião e um anestesista que moram aqui na cidade e nos atende o tempo inteiro, full time. Além disso, contamos com um respirador mecânico para dar suporte nas emergências. Isso fez com que conseguíssemos realizar um número maior de cirurgias e reduzir a espera do cidadão”, afirmou.
 
Outro dado importante destacado pelo diretor foi à redução de 20% do número de pacientes transferidos para outras unidades hospitalares.
 
“Acabou o tempo de espera. Estou muito satisfeito por ter feito minha cirurgia, principalmente, por ter feito ela aqui em Dianópolis, perto da minha família”, afirmou o paciente Joaquim Gonçalves.
 
Entre os procedimentos cirúrgicos foram realizados colecistectomia, histerectomia, hérnias, vasectomias, tireoidectomia, úlcera perfurada, apendicectomia, entre outras.  O Hospital Regional de Dianópolis atende uma população de 92 mil pessoas de 15 municípios. Atualmente a estrutura conta com 200 servidores entre equipe técnica e administrativa e 49 leitos.