Uma vez por ano, a Câmara de Vereadores de Dianópolis será conduzida por idosos da cidade. Trata-se do projeto Câmara Melhor Idade, que prevê a participação na Câmara Municipal de idosos representantes de entidades civis e agremiações sociais, propondo requerimentos e indicações, como reformas de escolas, asfaltamento de ruas, limpeza de lotes, dentre outros.  

Funcionará da seguinte forma: anualmente, normalmente ao fim de cada ano, a Câmara de Vereadores convidará representantes de idosos no município. Os representantes da chamada Melhor Idade tomarão conta da Casa de Leis da cidade: eles vão compor a presidência e ser vereadores por um dia, apresentando propostas do que deve ser feito em Dianópolis. 
 
O material segue o rito normal: é sugerido na Câmara, votado e, se aprovado lá, será encaminhado ao prefeito para análise. Se o prefeito aprovar, a sugestão vinda da Câmara será executada/viabilizada. Tudo isso sem a participação dos vereadores “de verdade”. Ou seja, é como se os “poderes de vereadores” fossem concedidos, por um dia, aos nobres senhores da Melhor Idade.
 
O decreto legislativo, que estabelece a Câmara Melhor Idade, foi proposto pelo vereador Carlos Sérgio Rodrigues e já está em vigor. A sessão dos idosos será pública (aberta). 
 
Vigora também, já há algum tempo, projeto semelhante, chamado Jovem Vereador, proposto pela ex-vereadora Nizinha. Cada escola da cidade indica um estudante, que vai para Câmara e elabora sugestões, com semelhança a projeto de lei, que é votado e, se aprovado, encaminhado para análise do prefeito.