Foi apresentado na manhã da última terça-feira, 19, na Assembleia Legislativa, pelos deputados Marcelo Lelis e Freire Jr, ambos do PV, um Requerimento solicitando ao Governo do Estado a implantação de um Polo da Fundação Universidade do Tocantins – Unitins na cidade de Dianópolis, região Sudeste do Estado.
 
No documento, os parlamentares solicitam ao Governo do Estado que “o Polo seja implantado na estrutura da Faculdade para o Desenvolvimento do Sudeste do Tocantins – Fades com a finalidade de evitar a privatização da instituição e oferecer o ensino superior gratuitamente na região”, segundo aponta o documento.
 
Outro ponto abordado pelos parlamentares, no Requerimento, é que a implantação do polo da Unitins, em Dianópolis, foi uma promessa de campanha do governador Siqueira Campos para a região, e que até o momento, não foi cumprida. 
 
“Nossa meta é evitar que a Fades seja privatizada, pois caso isso ocorra, a oferta do ensino superior será comprometida na região Sudeste do Estado já que muitos alunos da instituição não podem pagar as mensalidades cobradas atualmente. E como a criação de um polo da Unitins em Dianópolis foi uma promessa de campanha do atual governador, nós estamos cobrando o compromisso que ele fez na campanha, de forma que o ensino superior seja garantido gratuitamente naquela região”, declarou Lelis.
 
Entenda
A Faculdade para o Desenvolvimento do Sudeste do Tocantins – Fades, que atualmente tem cerca de 200 alunos distribuídos nos cursos de Direito, Ciências Contábeis, Administração, Gestão Ambiental e Agronegócio era mantida pela Prefeitura de Dianópolis, porem, mesmo assim, os acadêmicos pagavam as mensalidades, até que houve uma proibição do Ministério da Educação e Cultura (MEC), pois como a faculdade era custeada pela prefeitura não podia cobrar pela oferta dos cursos.
 
Como a prefeitura não teve condições de manter a faculdade sem cobrar as mensalidades, foi feito um acordo com uma empresa particular que arcaria com as despesas, mas como esta também não conseguiu mantê-la acabou vendendo a instituição para outra empresa.
 
Segundo informações dos parlamentares, a prefeitura de Dianópolis chegou a nomear um interventor retomando a faculdade para prefeitura, quando também foi estipulado um prazo pela justiça para que a licitação e entrega da faculdade para a instituição ganhadora fosse cumprido.
 
Nesse período, segundo informações repassadas pelo interventor, o advogado Felício Cordeiro da Silva, a prefeitura teria “buscado ajuda do Governo do Estado para que fosse implantado o Polo da Unitins na estrutura da Fades e evitar assim, a privatização, mas em resposta, o Governo do Estado teria informado que não implantaria o Polo por questões financeiras”.
 
“Após a intervenção, buscamos o Governo do Estado para que o Polo fosse implantado, mas ele (o Governo do Estado) alegou que não tinha condições financeiras para manter os funcionários. A prefeitura está disposta a doar o prédio da Fades para que o Polo da Unitins seja implantado, mas o governo não quis”,finalizou Silva. (Com informações da Assessoria)