Policiais Civis e Militares juntos conseguiram contornar um princípio de rebelião no inicio da tarde desta terça-feira, 17, por volta das 13 horas na Casa de Prisão Provisória Pública de Dianópolis. Os Policiais Civis mesmo de greve deram apoio aos Policiais Militares.

Segundo informações os detentos atearam fogo em alguns colchões, mas a ação foi contornada a tempo. Não houve fuga, e não houve feridos. Mesmo de greve e sem armas, contando com o apoio de policiais militares, internamente e externamente uma revista foi realizada na CPPD.

A CPP de Dianópolis tem capacidade para 24 presos, mas está com quase 60. Os serviços ficaram prejudicados em todos municípios que compreende a regional de Dianópolis, já que policiais civis entregam as armas, obedecendo a exigência por parte do Secretário de Segurança Pública do Estado do Tocantins.

Fonte: Surgiu.com.br