Dois homens foram mortos durante uma troca de tiros com policiais militares na tarde desta terça-feira (7), próximo ao trevo da cidade de Dianópolis, no sudeste do Tocantins. O trevo dá acesso ao município de Taipas (TO). De acordo com a Polícia Militar, a dupla é suspeita de invadir uma fazenda no último sábado (4) para roubar agrotóxicos.

Os suspeitos, Marcelo Lopes Gomes, de 30 anos e Luandre Cardozo Bonfim, de 23 anos, foram surpreendidos por policiais militares de Gurupi, que receberam uma denúncia de que haviam vários indivíduos dentro de um bueiro na TO-040.

Segundo a PM, quando os militares pararam no local para checar a informação, os suspeitos começaram a correr e a disparar contra o carro da corporação. Os policiais revidaram e durante a troca de tiros a dupla foi ferida. Os dois morreram.

A corporação explicou ainda que com os suspeitos foram encontrados um revólver calibre 22, com três munições intactas e duas deflagradas; um revólver calibre 38 com a numeração raspada, com 4 munições intactas e duas deflagradas, além de um aparelho celular.

A PM não informou se os policiais que participaram da ação serão investigados. Mas a informação é de que eles agiram em legítima defesa. A corporação também revelou que os outros integrantes do grupo criminoso ainda não foram encontrados. O grupo é suspeito de abandonar um arsenal de armamento pesado próximo de Novo Jardim.


Tentativa de roubo

A tentativa de roubo de agrotóxicos aconteceu no último sábado (4), em uma fazenda que fica na divisa do Tocantins com a Bahia. Gomes e Bonfim fariam parte de um grupo que invadiu a propriedade e fez reféns. Segundo a PM, o grupo não conseguiu roubar os agrotóxicos e fugiu do local, largando para trás dois veículos, armas, munições e outros equipamentos.


Confronto

O confronto ocorreu na tarde da última terça-feira(6). Apesar dos dois bandidos mortos, outros ainda se encontram escondidos no cerrado. Segundo a polícia militar, a operação vai continuar até a captura de todos os assaltantes.

Há uma informação ainda não confirmada de que uma mulher pode estar entre os bandidos fugitivos.

Moradores de Luiz Eduardo Magalhães (BA), cidade que faz divisa com o Tocantins, dizem ter identificado os bandidos mortos e postaram na rede whatsapp que teriam recebido pedido de socorro de uma mulher usando o prefixo 63.

Fonte: Surgiu.com.br