Noélia Araújo

Diógenes foi um rapaz, nascido e criado em Dianópolis, no Estado do Tocantins, que, terminando de cursar o primeiro grau no Colégio João d'Abreu, seguiu para Brasília, no começo 

de sua construção, onde foi continuar os estudos.

Terminado o 2°grau, enfrentou o vestibular pra Engenharia Civil, sendo aprovado de imediato, como acontecia com todos os ex-alunos do Colégio João d'Abreu, que naquela época era
referência no País.

No ano seguinte, estando de férias, veio á sua terra natal, trazendo á tiracolo, uma namorada que arranjou lá por Brasília, onde foi apresentada a seus familiares.

Pelos amigos, foi organizado um passeio no São Sebastião, e Diógenes foi convidado, levando a namorada.

Beira do Rio Palmeiras, lugar muito perigoso, ela não sabia nadar e inventou de cair n'água.
Quando menos se espera, lá vai a moça descendo rio abaixo na correnteza.

Diógenes, envolvido que estava na conversa com os amigos e bebendo uma cervejinha que ele adorava, quando ouviu um grito:

Acode Diógenes, que a moça está afogando!

Ele, bem calmo que era e também não sabia nadar, simplesmente respondeu:

"Se é de ir dois embora, que vá um só!"


Noélia Póvoa Araújo é casada, mae de 5 filhos, membro da Academia Dianopolina de Letras e é da Rua de Baixo